CDE Formosa é inaugurado com Dia de Campo

O novo campo demonstrativo e experimental em Goiás substitui o CDE DF, com mais espaço para os trabalhos de pesquisa

24/05/2024 - Atualizado há 4 semanas


Na presença de produtores, funcionários, assistentes técnicos e a própria equipe da fundação, o CDE Formosa foi oficialmente inaugurado, na manhã do dia 29 de fevereiro. O ato foi realizado através do primeiro Dia de Campo realizado no local, com apresentações dos ensaios de competição de genótipos de soja, de híbridos de milho, de plantas de cobertura e sistemas de produção. Também houve uma apresentação dos resultados obtidos com o projeto abcSmart Farming, que ganhou novo formato a partir deste ano, inclusive com a possibilidade de ter uma área também em Goiás.

Evolução do número de projetos de pesquisa em Goiás. Atualmente, 60% dos projetos são realizados no campo experimental e outros 40%, em área de produtores

O CDE Formosa fica nas margens da BR-020 (Rodovia Juscelino Kubitschek), há 20 km da cidade de Formosa – GO, em direção ao nordeste brasileiro. A área tem 30 hectares, 17 a mais que o antigo CDE DF. Este aumento de área permitiu para que a região conte com mais trabalhos de pesquisa. Segundo Felipe Mainardes, supervisor dos Campos Experimentais na fundação, estão previstos para a safra Verão 23/24 e segunda safra, a instalação de 63 ensaios, sendo 60% no campo e os outros 40%, em áreas de produtores contribuintes. “Também trouxemos mais equipamentos. Entre eles, um pulverizador, uma plantadeira, uma colhedora de parcelas e um trator equipado com GPS”, complementou. Atualmente, o campo emprega 10 pessoas.

Funcionários do COE conhecendo os maquinários novos para o trabalho no campo

Para João Cornélia Henrique Michels, produtor que acompanhou a chegada da Fundação ABC na região do cerrado desde o início, o novo campo experimental veio para contribuir positivamente no trabalho que está sendo realizado no Goiás. “De um modo geral vejo ganhos substanciais com a nova localização do campo, inclusive com a chegada de máquinas mais tecnificadas. Estou certo de que isso vai melhorar a operação dos trabalhos de pesquisa e trará resultados mais assertivos”, avaliou.

Boleslau Wesgueber Junior, sócio-proprietário da KGL Agronegócio, empresa com a qual a fundação tem parceria naquela região, destacou o aumento de área para atender a demanda de pesquisa. “O grupo cresceu e, consequentemente, os desafios também. A instalação do novo CDE mostra que a fundação está acompanhando este desenvolvimento e isso é de extrema importância para a consolidação da parceria, mantendo a qualidade e imparcialidade que já podemos contar”, acrescentou.

No fechamento do Dia de Campo, o diretor-presidente da Fundação ABC, Peter Greidanus, fez um resumo da instituição aos presentes, contando um pouco da história que levou à criação, lembrando da implantação do Plantio Direto na região das cooperativas ABC, e do seu funcionamento, como é hoje. “Aproveito ainda para agradecer a presença de todos. Ficamos felizes de completar 40 anos inaugurando mais um campo, numa localização muito boa e representativa, como vocês me disseram. Que traga bons frutos para todos nós”, finalizou.

Além de Peter, Alexander Mittelstedt e Henrique Degraf, membros do Conselho Curador da instituição e Luís Henrique Penckowski, gerente geral, também estavam presentes.

Atualizações

Previous Next